Carregando...
Jusbrasil - Legislação
24 de setembro de 2017

Resolucao 104/02 | Resolução no 104, de 24 de janeiro de 2002

Publicado por Presidência da Republica (extraído pelo Jusbrasil) - 15 anos atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM

Dispõe sobre a liberação da meta de consumo relativo à iluminação pública e sobre a fixação de metas de consumo para as unidades consumidoras da Classe Residencial, Industrial e Comercial, Serviços e Outras Atividades, atendidos pelos Sistemas Interligados Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste, pelo período que especifica, e dá outras providências. Ver tópico (2633 documentos)

O PRESIDENTE DA CÂMARA DE GESTÃO DA CRISE DE ENERGIA ELÉTRICA - GCE, no uso de suas atribuições, por decisão ad referendum, ouvidos previamente os membros do núcleo executivo, na forma do § 5o do art. 3o da Medida Provisória no 2.198-5, de 24 de agosto de 2001, e Considerando o desvio para mais do reservatório equivalente das Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste em relação à correspondente curva guia, verificado até esta data;

Considerando a participação da população e empresariado brasileiros, na redução do consumo de energia elétrica de junho de 2001 até esta data;

Considerando o aumento do fluxo do turismo interno no período do Carnaval, que repercute diretamente em algumas atividades desenvolvidas em segmento relacionado com o turismo;

RESOLVE:

Art. 1o Fica determinado que as concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviços públicos de distribuição de energia elétrica, localizadas nas Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, reestabeleçam o pleno fornecimento de eletricidade para o atendimento da carga de iluminação pública a partir da data da publicação desta Resolução. Ver tópico (18 documentos)

Art. 2o Durante o período de 6 a 13 de fevereiro de 2002, as concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviços públicos de distribuição de energia elétrica, localizadas nas Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, ficam autorizadas a fornecer energia elétrica, sem restrições de consumo, para ligações temporárias destinadas a festividades e eventos relacionados ao Carnaval. (Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (90 documentos)

Art. 3o Durante o período de 1o a 28 de fevereiro de 2002, para as unidades consumidoras da Classe Residencial, Classe Industrial e Classe Comercial, Serviços e Outras Atividades, classificadas conforme disposto no art. 20 da Resolução da Agência Nacional Energia Elétrica - ANEEL no 456, de 29 de novembro de 2000, atendidas pelos Sistemas Interligados Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste, a meta mensal do consumo de energia elétrica deve corresponder ao resultado da multiplicação da meta válida para o mês de janeiro de 2002 pelo Fator de Ajuste de Meta - FAM, definidos nos arts. 4o, 5o e 6o desta Resolução.(Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (30 documentos)

Parágrafo único. A meta a ser considerada vigorará a partir de 1o de fevereiro de 2002, sendo calculada pro rata die até 28 de fevereiro de 2002. Ver tópico

Art. 4o O FAM a ser aplicado às metas das unidades consumidoras da Classe Residencial e da Classe Comercial, Serviços e Outras Atividades corresponde a 1,075.(Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (86 documentos)

Parágrafo único. No Estado do Mato Grosso do Sul, aplicar-se-á o FAM correspondente a 1,03. Ver tópico

Art. 5o O FAM a ser aplicado às unidades consumidoras da Classe Industrial corresponde a: (Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (1 documento)

I - 1,06 para as unidades consumidoras da Classe Industrial a que se refere o inciso II do art. 1o da Resolução da Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica - GCE no 8, de 25 de maio de 2001, em sua redação atualizada; Ver tópico

II - 1,09 para as unidades consumidoras da Classe Industrial a que se refere o inciso III do art. 1o da Resolução da GCE no 8, de 2001, em sua redação atualizada; Ver tópico

III - 1,125 para as unidades consumidoras da Classe Industrial a que se refere o inciso IV do art. 1o da Resolução da GCE no 8, de 2001, em sua redação atualizada; Ver tópico

IV - 1,2 para as unidades consumidoras da Classe Industrial que se enquadrem nas condições estabelecidas no inciso V do art. 1o da Resolução da GCE no 8, de 2001, em sua redação atualizada; e Ver tópico

V - 1,125 para as unidades consumidoras da Classe Industrial que exerçam atividades não mencionadas nos incisos anteriores. Ver tópico

Art. 6o No Estado do Mato Grosso do Sul, o FAM a ser aplicado às unidades consumidoras da Classe Industrial corresponde a: (Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (1 documento)

I - 1,03 para as unidades consumidoras da Classe Industrial a que se refere o inciso II do art. 1o da Resolução da Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica - GCE no 8, de 25 de maio de 2001, em sua redação atualizada; Ver tópico

II - 1,04 para as unidades consumidoras da Classe Industrial a que se refere o inciso III do art. 1o da Resolução da GCE no 8, de 2001, em sua redação atualizada; Ver tópico

III - 1,06 para as unidades consumidoras da Classe Industrial a que se refere o inciso IV do art. 1o da Resolução da GCE no 8, de 2001, em sua redação atualizada; Ver tópico

IV - 1,09 para as unidades consumidoras da Classe Industrial que se enquadrem nas condições estabelecidas no inciso V do art. 1o da Resolução da GCE no 8, de 2001, em sua redação atualizada; e Ver tópico

V - 1,06 para as unidades consumidoras da Classe Industrial que exerçam atividades não mencionadas nos incisos anteriores. Ver tópico

Art. 7o As concessionárias distribuidoras deverão comunicar ao consumidor a nova meta por meio de mensagem na fatura de energia elétrica, em espaço de fácil visualização. (Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (3 documentos)

Parágrafo único. Sem prejuízo da comunicação de que trata o caput, a concessionária distribuidora poderá utilizar um dos seguintes instrumentos: Ver tópico

I - carta entregue por pessoal próprio ou pelo correio; Ver tópico

II - fac-simile, e-mail ou outro meio de comunicação que o consumidor possua. Ver tópico

Art. 8o A qualquer tempo, a GCE, considerando os vários aspectos que envolvem a disponibilidade de energia elétrica para o consumo, poderá fixar novos critérios para o estabelecimento de metas. (Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (1 documento)

Art. 9o Compete a ANEEL a elucidação de dúvidas, a orientação às concessionárias distribuidoras e a fiscalização do cumprimento das disposições desta Resolução. (Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico (4 documentos)

Art. 10. Ficam convalidados os atos praticados com base nas demais Resoluções da GCE.(Vide Resolução nº 117, de 19.2.2002) Ver tópico

Art. 11. Esta Resolução entra em vigor na data da sua publicação. Ver tópico

PEDRO PARENTE

Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 25.1.2002

×

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)